Meu pai é um céu

    Meu avô paterno, Theobaldo Brandt, tocava violino e sanfona... Minha avó paterna, Elza Alvina Brandt, tocava gaita de boca. O casal tinha muita intimidade com a música. Tanto que, depois de duas filhas mulheres, ao chegar o filho homem (o mais moço da família), o nome de batismo tinha que ser inspirado pelo mundo musical. Assim, na pia batismal, meu pai recebeu o nome de Celito Brandt. 
    Por que Celito Brandt? É simples... Porque, na ápoca em que meu pai nasceu, um dos maiores sucessos de rádio era a música Cielito lindo (criada nos anos oitocentos e mantida nas paradas até mais da metade dos anos novecentos - século passado). Este detalhe já pode lhe dar uma ideia do quanto a chegada do filho homem de Theobaldo Brandt/Elza Alvina Brandt causou felicidade... Expectativas positivas. Celito significa, na língua espanhola, "ceuzinho" (cielito). 
    Bem escolhido
    Se algo posso dizer, com firmeza a respeito de meu pai, é que seu nome é fruto de divina inspiração. Ceuzinho... Veja bem... Ceuzinho. Eu olho para ele todos os dias e penso: "Só podia ser ceuzinho". Meu pai é só solução. Ele tem problemas? Não sei. Ele não fala de problemas. Ele é só solução. Quando alguém já se cansou de bater portas, por este mundo afora, procura Celito Brandt. E ele é a solução.
    Neste 14 de agosto eu, acho que já crescida o suficiente, tenho que expressar a mais plena admiração por este "ceuzinho" que, além de me dar vida, sabe cumprir o dever do acompanhamento. "Ceuzinho" (Celito Brandt) jamais me deixou em estado de aflição. Meu pai, apesar das longas viagens, obrigatórias na profissão de motorista, soube ser presente na minha vida, da forma mais plena possível. Celito Brandt é o meu pai... Que orgulho eu sinto ao dizer que Celito Brandt é o meu pai!!! "Ceuzinho" é o meu pai.
    Nessa corrida do dia-a-dia que a vida nos obriga a empreender nem sempre se forma o clima e o cenário ideais para revelações de profundo amor. Porém: neste 14 de agosto/2016 eu quero multiplicar "eu te amo" por todas as vezes que, a distância ou motivos outros, me impediram de o fazer. "Ceuzinho"... Eu te amo. Nossa!!! Como eu te amo... E tenha certeza de que dizer isso a você me causa um prazer indescritível. Eu te amo "Ceuzinho".
    Não se trata, Celito Brandt, de uma revelação meramente formal. Eu analiso o cenário onde você está inserido e constato que todos o amam de forma idêntica. Nem poderia ser diferente... Você é um "ceuzinho" para todos aqueles que o procuram. Eu sei disso. Os seus outros três filhos sabem disso... Usufruem dessa bondade incessantemente. Pai... Eu te amo. Mas quero lhe fazer um pedido: "pega a sanfona e toca para mim a Pombinha Branca". (Autora: Aline Brandt - Todos os direitos reservados/Lei dos Direitos Autorais N° 9610/98)

Cielito lindo
De la Sierra Morena,
Cielito lindo, vienen bajando,
Un par de ojitos negros,
Cielito lindo, de contrabando.

Ay, ay, ay, ay,
Canta y no llores,
Porque cantando se alegran,
Cielito lindo, los corazones.

Pájaro que abandona,
Cielito lindo, su primer nido,
Si lo encuentra ocupado,
Cielito lindo, bien merecido.
Ese lunar que tienes,
Cielito lindo, junto a la boca,
No se lo des a nadie,
Cielito lindo, que a mí me toca.

Si tu boquita, morena,
Fuera de azúcar, fuera de azúcar,
Yo me lo pasaría,
Cielito lindo, chupa que chupa.
De tu casa a la mía,
Cielito lindo, no hay más que un paso,
Antes que venga tu madre,
Cielito lindo, dame un abrazo.
Una flecha en el aire,
Cielito lindo, lanzó Cupido,
y como fue jugando,
Cielito lindo, yo fui el herido.

Postagens mais visitadas